issue

Tabagismo Passivo

O tabagismo passivo mata quase 900 mil pessoas todos os anos, ainda assim um quarto da população mundial permanece exposta. Alguns grupos, como mulheres não fumantes e os que pertencem a classes socioeconômicas mais baixas, muitas vezes são os que têm maior risco de exposição e da carga relacionada.

Em 2016, aproximadamente um quinto dos homens e um terço das mulheres foram expostos ao fumo passivo . Embora o fumo passivo geralmente provenha de cigarros, a fumaça de outros produtos de tabaco (como o narguilé ou hookah) é comum em algumas populações e pode contribuir substancialmente para a exposição à fumaça ambiental do tabaco.

A exposição à fumaça ambiental do tabaco está associada a numerosos efeitos adversos para a saúde, incluindo em crianças e em bebês in utero, e causa mortalidade e morbidade consideráveis em todo o mundo. Somente em 2016, por exemplo, causou aproximadamente 884 mil mortes. Os anos de vida perdidos por falta de saúde, incapacidade ou morte precoce devido ao fumo passivo foram de 6,4 milhões de anos por infecções do trato respiratório inferior, 2,5 milhões por doença pulmonar obstrutiva crônica e mais de 200 mil por infecção do ouvido médio.

A exposição à fumaça ambiental do tabaco é comum em muitos países, especialmente na Ásia [Inset 2]. Na Indonésia e no Paquistão, por exemplo, mais de 80% das pessoas são expostas ao fumo passivo em restaurantes.

As variações nas leis antitabaco e o cumprimento dessas leis afetam consideravelmente os níveis de exposição. Devido a estas variações, a prevalência de exposição ao fumo passivo em bares e restaurantes é relativamente baixa em alguns países membros da União Europeia (<10%), mas é muito maior em outros (por exemplo, quase 80% na Grécia em 2017) [Inset 3]. Após a implementação de leis abrangentes de proteção contra a exposição à fumaça ambiental do tabaco na Turquia em 2009, a prevalência de exposição em locais de trabalho e restaurantes diminuiu substancialmente; de 37% e 56%, respectivamente, em 2008 para 16% e 13% em 2012.

A prevalência da exposição à fumaça ambiental do tabaco em muitos países com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (por exemplo, na África Subsaariana) é baixa, simplesmente devido à baixa prevalência de tabagismo. No entanto, mesmo esses países devem implementar ou aplicar leis de controle do tabaco abrangentes para proteger suas populações. Dadas as tendências atuais, muitos deles provavelmente verão um aumento considerável do tabagismo e, consequentemente, da prevalência do fumo passivo.

Dentro dos países, alguns grupos demonstram níveis de exposição e subsequente carga de agravos relacionada ao fumo passivo mais elevados, tais como pessoas de grupos socioeconômicos mais baixos [Inset 4] e as mulheres não fumantes. Por exemplo, o fumo passivo causa mais mortes em mulheres do que em homens em todo o mundo (573 mil em comparação com 311 mil, em 2016) e mais mortes por câncer de pulmão em mulheres do que em homens na China (40 mil comparado com 12 mil, em 2013). Voltando ao exemplo da Turquia, a diminuição da exposição em casa (de 56% a 38%) foi menor do que a diminuição em lugares públicos, reforçando a importância de focar também na exposição dentro de casa. Em muitas populações, os domicílios são os principais locais de exposição à fumaça ambiental do tabaco para mulheres e crianças.


Prevalência de Tabagismo Passivo

A exposição ao tabagismo passivo é muito comum em alguns países.

Exposição ao tabagismo passivo (%) em casa, locais de trabalho fechados e restaurantes em países selecionados, idade ≥15, Global Adult Tobacco Survey, 2011-2015

Tabagismo Passivo em bares na Europa

Exposição passiva ao tabagismo (%) em bares em 28 países europeus, idade ≥15, 2017

Secondhand Smoke in Europe in Restaurants

Secondhand smoke exposure (%) in restaurants in 28 European countries, ages ≥15, 2017

Exposição por Status Socioeconômico

A exposição ao tabagismo passivo é mais comum entre as classes socioeconômicas mais baixas. Além disso, outros produtos de tabaco que não o cigarro podem contribuir consideravelmente para a exposição ao tabagismo passivo entre alguns grupos populacionais

Exposição ao tabagismo passivo (%) de cigarro e narguilé entre crianças iranianas por nível de escolaridade do pai, idade 6-18, 2011-2012

Prevalência entre os Jovens

Percentagem e número de jovens expostos ao tabagismo passivo fora de casa por Região da OMS, idade 13-15, 2007-2014

Números dentro das barras representam o número de jovens expostos ao tabagismo passivo (milhões).
Muitos jovens em todo mundo estão expostos ao tabagismo passivo.

Referências

GBD 2016 Risk Factors Collaborators. Global, regional, and national comparative risk assessment of 84 behavioural, environmental and occupational, and metabolic risks or clusters of risks, 1990-2016: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2016. Lancet. 2017 Sep 16;390(10100):1345-1422.

European Commission. Smoke-free environments. Available at: https://ec.europa.eu/health/tobacco/smoke-free_environments_en. Last Accessed September 13, 2017.

Global Adult Tobacco Survey. Comparison fact sheet. Turkey 2008 & 2012. Available at: http://www.who.int/tobacco/surveillance/survey/gats/gats_turkey_2008v2012_comparison_fact_sheet.pdf. Last Accessed: September 13, 2017.

Global Adult Tobacco Survey.

Islami et al. Cancer deaths and cases attributable to lifestyle factors and infections in China, 2013. Annals of Oncology. 2017. doi:10.1093/annonc/mdx342. Published online 4 July 2017

Kelishadi et al. Exposure to Hookah and Cigarette Smoke in Children and Adolescents According to Their Socio-Economic Status: The CASPIAN-IV Study. Iran J Pediatr. 2016 Jun 12;26(4):e3036. PMID: 27781078 [This is a nationwide survey.]

Lim et al. A comparative risk assessment of burden of disease and injury attributable to 67 risk factors and risk factor clusters in 21 regions, 1990-2010: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2010. Lancet. 2012;380:2224-2260.

Special Eurobarometer 458: Attitudes of Europeans towards tobacco and electronic cigarettes.

Yang et al. Association of Husband Smoking With Wife's Hypertension Status in Over 5 Million Chinese Females Aged 20 to 49 Years. J Am Heart Assoc. 2017 Mar 20;6(3). pii: e004924. PMID: 28320748

U.S. Department of Health and Human Services. The Health Consequences of Smoking—50 Years of Progress: A Report of the Surgeon General, 2014 Atlanta, USA: U.S. Department of Health and Human Services, Centers for Disease Control and Prevention, National Center for Chronic Disease Prevention and Health Promotion, Office on Smoking and Health 2014

U.S. National Cancer Institute and World Health Organization. The Economics of Tobacco and Tobacco Control. National Cancer Institute Tobacco Control Monograph 21. NIH Publication No. 16-CA-8029A. Bethesda, MD: U.S. Department of Health and Human Services, National Institutes of Health, National Cancer Institute; and Geneva, CH: World Health Organization; 2016.

WHO report on the global tobacco epidemic, 2017: monitoring tobacco use and prevention policies. Geneva, Switzerland: World Health Organization. [GTCR 2017]

Wipfli H, Avila-Tang E, Navas-Acien A, Kim S, Onicescu G, Yuan J, Breysse P, Samet JM; Famri Homes Study Investigators. Secondhand smoke exposure among women and children: evidence from 31 countries. Am J Public Health. 2008 Apr;98(4):672-9. PMID: 18309121.