issue

Marketing

Políticas de controle do tabaco procuram eliminar o marketing dos produtos de tabaco, enfocando a mensagem nas mortes e doenças causadas por esses produtos. Bloquear o marketing em todos os meios e formas — incluindo radio e TV, pontos de venda, embalagens e mesmo nos próprios produtos — contribuirá para este objetivo.

Uma vez que o produto sai da cadeia de produção, ele precisa de ajuda para alcançar os consumidores. As empresas que manufaturam produtos derivados do tabaco precisam aumentar a demanda por seus produtos, especialmente por parte de novos consumidores. Marketing, basicamente, cria a demanda inventando motivos pelos quais uma pessoa deveria fumar ou usar outros produtos de tabaco. Controlar a capacidade da indústria do tabaco de difundir ideias favoráveis ao consumo constitui a essência dos esforços de controle do tabaco no sentido de regular o marketing.

O fechamento dos canais de marketing em geral tem como principal benefício proteger as crianças dos esforços persuasivos da indústria pare que comecem a fumar. Embora a indústria do tabaco afirme que suas propagandas não tem o apelo à crianças como alvo, a indústria beira o limite ao destinar seus esforços de marketing para os jovens adultos, um grupo que as crianças veem como pares e exemplos de comportamento mais próximos a si. Às vezes as fabricantes de tabaco chegam a ir além desse limite, por exemplo, ao comercializarem tabaco como se fossem doces ou balas.

A indústria do tabaco encontrou maneiras criativas de fazer marketing de seus produtos, por exemplo, através de embalagens atraentes e campanhas chamadas como de “responsabilidade social corporativa”, onde busca se apresentar como atores que contribuem de forma positiva à sociedade. A regulamentação deste número incontável de artifícios de marketing da indústria é uma estratégia central para o controle do tabagismo. Essencialmente, sempre que a indústria do tabaco tentar modificar a sua mensagem, distanciando seus produtos das mortes e das doenças que causam, o controle do tabagismo busca firmemente trazer a mensagem de volta para os fatos essenciais do uso do tabaco: doença e morte.

As empresas de tabaco geralmente respondem às restrições de marketing realocando recursos para canais que permaneçam abertos. Por exemplo, quando o governo proíbe a publicidade em revistas e outdoors, a indústria simplesmente muda para outras estratégias, como mala direta, internet, ponto de venda, imagem corporativa e descontos. Quando a regulamentação conseguir eliminar todos os canais de marketing, o mercado dos produtos tabaco congelará e, ao longo do tempo, diminuirá. No entanto, sabemos que, até que todos os canais de marketing sejam bloqueados, as fabricantes de produtos do tabaco tentarão encontrar um espaço pois têm muito a ganhar financeiramente com a manutenção do marketing. Dessa forma, o controle do tabagismo deve trabalhar incansavelmente para bloquear todas as vias disponíveis para as empresas de tabaco promoverem seus produtos nocivos. Esforços inovadores contra o marketing incluem exigir embalagens padronizadas para seus produtos e, finalmente, que os próprios produtos sejam padronizados e simplificados.


Proibição de propaganda

Número total de proibições de publicidade direta e indireta ao tabaco, 2018

Referências